sexta-feira, 11 de abril de 2014

Emaús - Luciana Cavalcanti





Disseste 
que a luta é cada dia
Eu o sabia!
E disto sabias, por certo,
porém cabia lembrar-me
a cada instante
e o fizeste
em riso de contentamento,
em gesto de indignação,
no abraço de conforto
que nem carece de teus braços
em mim.

Abraças o Mundo
com as pernas,
com as mãos
e os olhos. Estes olhos
de enxergar a dor e desafiá-la,
de desafiar a dor e vencê-la,
de desfiar histórias
e tecer a História
na luz de um sonho.

E é luta de cada dia,
e é a dor mais atrevida,
e é chama flamejante,
e é o pão de cada dia.

Todos os dias, me dizes.
Todos os dias, recordo.

Por isso, cada manhã,
em água pura
desperto em meu rosto
a semelhança do teu.

"Emaús", Abril de 2014 - Recife, Várzea do Capibaribe.

2 comentários:

Iremar Marinho disse...

Luciana,
Parabéns por esta poesia maravilhosa que você continua a fazer, e com ela a nos presentear!
Abraços

Luciana Cavalcanti disse...

Obrigada, Iremar! Paz e Bem!