terça-feira, 17 de dezembro de 2013

"Gesto" - Luciana Cavalcanti



Reflito
em tuas mãos, meu próprio gesto
meu próprio tempo
e o limite
do tempo perdido
do tempo a perder

Anseio
em teu gesto, o meu próprio gesto
expansivamente mais
amoroso e lúcido...
me vejo pequena
me vejo a crescer

Não sei
no beijo em tua testa, se a mim
me beijo, ignorante da sorte,
quase em gesto de piedade...
Repudio esta lágrima, a triste
e acolho a outra, grata
à Vida, à Deus,
pelo gesto, amoroso
de amar mesmo quando
de amar alguém se esquece
e já não pede
e já não lembra
e já não diz...
Meu nome
é, em tua boca, meu próprio grito
e nada diz além de Amor
num gesto que
ignorante
ofereço ao Infinito.

"Gesto" - Luciana Cavalcanti, Recife, Várzea do Capibaribe, 10 de Janeiro de 2013.

Nenhum comentário: