domingo, 5 de maio de 2013

Nova Profética - Luciana Cavalcanti

Nova Profética 


Estou farta do cristianismo comedido,
cristianismo bem comportado,
de um Jesus funcionário público, burocrata,
falso democrata, submisso a César,
alheio aos reinos da Terra.

Estou farta do cristianismo imaturo,
carente do afeto de um Deus - que proclamam ser Amor!
Proclamam. Não acreditam...

Abaixo os puristas!
Abaixo os fundamentalistas, gente que não aprendeu a ser irmã!

Todas as orações que não são sementes, frutos,
de ações.
Todas as aclamações que não são a da vitória de Cristo
sobre o Mundo,
injusto, insano, desigual...
Cessem as palavras de mais! Que Deus nos possa falar!

Estou farta do cristianismo bajulador,
pomposo,
vaidoso,
choroso.
De todo cristianismo que não é reconhecimento de Deus no irmão,
sobretudo os mais sofridos...

Todo o resto não é cristianismo.
Será carência religiosa, caminhada de ovelhas sem rebanho
nem pastor, ou remédio para estafa,
distração de fim de semana,
propagandismo da própria fé.

Quero antes o cristianismo atrevido, profético,
a gritar em morros e praças
uma Verdade que libertará...
Cristianismo dos pobres, excluídos, marginalizados
e vencidos. Sem vez, sem voz, sem terra, sem pão...

Não quero mais saber do Cristianismo que não é Libertação!


------------------------------------------------------
Poema de Luciana Cavalcanti. Recife, Bairro do IPSEP - Primavera de 1998.

Nenhum comentário: