quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Notícia...

Notícia


Elegi, para mim,
alguns silêncios.
Eu, que falo tanto,
que não calo...
Trouxe pela mão esse não-dizer
que instalou-se
entre nós dois durante as horas
(intermináveis)
de falarmo-nos,
de transbordarmos um
da presença do outro.

Somos imensos!
E, isso, me acovarda.

Como eu diria, assim,
sem nenhuma cautela,
que o amor sentou ao meu lado,
sussurrando absurdos
ao meu ouvido,
a ponto de fazer-me estremecer
quando em tua presença?

Fevereiro/2006 - Luciana Cavalcanti

Nenhum comentário: