domingo, 11 de novembro de 2012

Teu riso - Luciana Cavalcanti


Teu sorriso faz falta quando
me sorris na fotografia,
pois recordo que o riso
é movimento.
Não são teus dentes,
em tua boca,
músculos que se movem
e dizem da felicidade,
do congraçamento, qualquer coisa
entre banal e linda
que justifique a luz
com que iluminas
a partir de teu rosto
minha vida inteira
em tarde qualquer,
seja domingo
ou uma segunda-feira,
cinzenta, pijamenta,
burocrática e apressada...
Teu sorriso me faz falta quando
não me falta nada
além da luz de seres,
natural e límpido,
plenamente amigo:
mão estendida,
abraço apertado,
afeto cuidado
para não te causar espanto!
Por tanto encanto que a falta,
nem lacunar, nem carente,
mas falta amorosa e urgente
que teu riso me faz
quando me sorris
na fotografia
e eu penso em causar
eu mesma teu riso,
todo dia,
com meus mais grandiosos
e os mais banais gestos.
E deliro a sonhar
que me sorris adentrando esta casa,
mais que a porta, o coração se abre,
e, então, desperta, me rio
a olhar ainda tua fotografia!
E, movimento,
meu coração se agita...
Direi-te, um dia, ao menos,
que esta foto onde me ris...
ah! ela está tão bonita!

Nenhum comentário: