terça-feira, 15 de novembro de 2011

Reminiscências e outras Essências - Luciana Cavalcanti





Perdoando todas as formas de ignoranças...
Perdoando as ausências que me remetem a mim.
E, então, me vejo criança,
brincando descalça escondido,
subindo em árvores e inventando
que o quintal é mundo-inteiro.

Neste cansaço, só me sobra sonhar Janeiro:
novenas, quermesses, começos...
bacamarteiros, procissões e salves,
Hino à São Sebastião.

Eu poderia, hoje, tomar cachaça,
mas que graça
teria eu me encontrar
tonta e adulta?
Prefiro carrossel para girar o Mundo,
prefiro este "eu", apesar de tudo.
Prefiro ainda a saúde de gritar.

De tudo o que aprendi ser incorreto,
a infelicidade é o erro mais besta
e, sincera e honestamente,
em memória daquela criança
que fui (e estou nascendo...),
é a única coisa que não vou perdoar...



15-11-2011, Luciana Cavalcanti: "Reminiscências e outras Essências"