segunda-feira, 30 de maio de 2011

O sentido - Luciana Cavalcanti



E todo amor precisa ser sabido,
precisa ser vivido,
precisa ser lido
nas entrelinhas de nossas histórias,
nas lições aprendidas das páginas viradas,
nos suspiros dialogantes das madrugadas,
nos versos de cada poema.


Para que valha a pena,
cada amor precisa ser mantido,
precisa ser querido,
precisa, realmente, haver nascido
para reescrever boas histórias,
para preencher páginas com poesia,
para acender, com calor, cada dia
para os versos de um poema-vida!


Recife, Várzea do Capibaribe. 
Poema-de-Hora, agora, madrugada de 30 de Maio de 2011.

Um comentário:

Magna Santos disse...

Sim, todo amor precisa.
Já o Amor não precisa de nada
Só um coração.
Um

Ou
Acompanhado.
Todo amor
O Amor
Não precisa
É pleno
Plenitude
Ancorado
Na vontade
Que é livre!

Sim, Pessoa, Navegar é preciso
Viver...
Ah, viver...!

Belo poema. Obrigada por esta inspiração, Luciana. Quem sabe publique este comentário em Sementeiras qualquer dia desses.
Beijo.
Magna