sábado, 14 de maio de 2011

Eu, por mim.

  Auto-retrato (?)

Crédito no Banco
e vergonha na cara
são, nesta ordem,
as duas coisas que menos tenho...
O resto, de tudo,
eu invento:
pego arrêgo,
furto,
tomo de empréstimo,
finjo bem,
faço a pala...
Minhas mentiras, às vezes, me dizem.
No espelho, nenhuma delas se cala.


Luciana Cavalcanti - Janeiro de 2007.

3 comentários:

Sr. Anísio disse...

Tia Lu,

Fuderoso vi!
Foderoso mesmo!

Bjus,
Anísios

Marisa in the Sky disse...

as palavras não querem dizer nada.

querem apenas dizer.

adorei o blog todo,

Anônimo disse...

Versos de uma ironia fina e mordaz. Muito Bom!