domingo, 27 de março de 2011

Toda vez que o adulto balança...

Um comentário:

Panalvaro disse...

Eles não sabem, nem sonham,
Que o sonho comanda a vida,
Que sempre que um homem sonha
O mundo pula e avança
Como bola colorida
Entre as mãos de uma criança.

António Gedeão, poeta português (Movimento Perpétuo, 1956)