quarta-feira, 9 de março de 2011

Quando o Tempo confirma a Vida... Evoé!

Seguem poemas escolhidos por Maria, no aniversário de Branca, para parabenizá-la. Falam fundo, da Vida e do tempo vivido. Amo. E, por isso, vale viver... Com o nascimento e o renascimento celebrados neste domingo de carnaval, agradeço com orações e alegria! Gracias a la Vida! Evoé!


Ah! Os relógios (Mário Quintana)
 
Porque o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida - a verdadeira -
em que basta o momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.
 
*** 
 
 
Ensinamento ( Adélia Prado)

Minha mãe achava estudo
a coisa mais fina do mundo.
Não é.
A coisa mais fina do mundo é o sentimento.
Aquele dia de noite, o pai fazendo serão,
ela falou comigo:
"Coitado, até essa hora no serviço pesado".
Arrumou pão e café, deixou tacho no fogo com água quente.
Não me falou em amor.
Essa palavra de luxo. 

*** 

 
Poética (Vinícius de Morais)

De manhã escureço
De dia tardo
De tarde anoiteço
De noite ardo.

A oeste a morte
Contra quem vivo
Do sul cativo
O este é meu norte.

Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço:
– Meu tempo é quando.
 
 

Nenhum comentário: