segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Tinha eu 14 anos de idade...

Travessia



Nada tenho
e navego,
mãos vazias e um desejo
carrego...
e tenho os olhos repletos de mar.

Nada tenho
e imagino,
mãos unidas e um desejo,
um desatino...
e tenho a boca escancarada de sonho.

Nada tenho
e atravesso
brancas nuvens e do desejo
me despeço...
Mas insistem minhas mãos, abertas ao céu...!

2 comentários:

AC Rangel disse...

Nada tenho e imagino,
uma vida de buscas,
de viagens e procura,
por um porto
pra ficar...

poesiapouca é meu porto.
Não preciso mais
viajar...

beijo

Tadeu Rocha disse...

Belos versos. Ou como diria Bandeira, Belo Belo. Agrada-me a sensibilidade e as imagens de seus poemas. Navegar é preciso. E salve a poesia