quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Os dias. Todos os dias...



Não se esquece com facilidade os melhores dias de nossas vidas... Não escrevo isto porque Dia 12, próximo passado, foi o Dia das Crianças... Tampouco pelo mesmo Dia 12 remeter à época de pastoral, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Nem é, ainda, um jeito de falar do Dia dos Professores, que será amanhã.
Minha lembrança "aos melhores dias" é por hoje mesmo, 14 de outubro. Por ontem, talvez, também, pelo afetos novos que a Vida em sua criativa reinvenção me dá - ontem foi Dia do Fisioterapeuta, e não há neste mundo um cristão que duvide da gratidão e afeto que tenho por esse pessoal!
Mas, na verdade, gente, saber que hoje é outro dia 14, me alegra por todos os dias 14, como foi aquele domingo de carnaval... Mas me alegra por todo dia 1º, todo dia 2, 3, 4 ou 17... A Vida está valendo! Qualquer dia!!! Mesmo nos difíceis... Não sei o que me adoeceu deste otimismo incurável. Sei que está valendo a pena olhar pra dentro de mim e ver menos presunção, menos desespero, menos intransigência e mais serenidade. Tem sido maravilhoso apostar nesta capacidade renovada de amar e de lutar pra que a Vida seja sempre, e para tod@s, mais justa e digna.
Tenho amadurecido. Tenho me cuidado. E aprendido lições simples, mas fundas, sobre o sentido da palavra "respeito". E respeito a Vida. Respeito a minha história...
O curso do meu destino precisava daquela curva! Para seguir em frente, foi preciso parar um pouco, repensar a rota. E re-afirmar: imensa é a Vida! E imenso, o Amor que a alimenta e faz valer.


Nenhum comentário: