sexta-feira, 22 de outubro de 2010

(leituras)



se pudéssemos ler o olhar. se soubéssemos ler o olhar.
no contorno dos lábios
onde a lágrima seca é de brilho improvável e único chão…

por maria josé quintela

Nenhum comentário: