quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Abstenção - Luciana Cavalcanti


Não me candidatei
a poeta federal...
Quero
que minha mãe se ria
lendo os versos
que escrevi
e que, ao meu amor,
alegre, um dia,
tudo aquilo
o que entendi
quando ele sorriu.

09 de Setembro de 2010.

Um comentário:

Anônimo disse...

E será qualquer um entenderá, assim, tanta coisa?
Muita sensibilidade!
Parabéns! R.T.