quinta-feira, 8 de julho de 2010

Saída de emergência - Sérgio Leandro

Meu coração tem uma porta lateral
por onde entram e saem a todo instante
o homem que perdeu a direção,
o cão de olhos tristes,
a criança sem pai,
o poema que não foi passado a limpo...
o que sei da vida é muito pouco
para calar meus medos infantis
e acalentar o homem apavorado.
Meu coração tem uma porta lateral
por onde arrasto um punhado de canções
para alegrar o cão de olhos tristes,
a criança sem pai,
e o homem apavorado.


13/02/2009
 
 
 
 
EM TEMPO: Carlos Maia publicou em seu Blog essa maravilha de poema. Sua seleção é farta, sortida e certeira! Para visitar o Blog do poeta Carlos Maia é só clicar Aqui!

Um comentário:

Ana Karla disse...

Irminha

nunca mais tinha visitado teu blog!
Vc bem que podia fazer um poema pra Ji e seus amiguinhos que estão mais ameaçados que nunca com a aprovação daquela lei ambiental...
kkkkkkkkkk