domingo, 25 de abril de 2010

Sobre a força da dor - Mais descobertas...!


Meu braço esquerdo é o cara! E vocês já sabem disto...! Obama, coitado, é que anda desinformado...
Esta semana, estava eu estudando. Estudar é uma das únicas coisas que eu fazia normalmente que continuo fazendo... Aliás, estou fazendo bem mais e melhor! O resto, eu nem sei se estarei fazendo mais e melhor porque, honestamente, meus caros, por enquanto me deixa guardada, me deixa guardada que a maioria das coisas dói... Como assim?!? Assim, oras! Tomar água... ah, tomar água não dói... mas eu tenho que segurar a garrafa em uma mão e o copo na outra... ok? Ok! Se o braço da garrafa for o esquerdo vai doer... porque o braço ainda não sacou que ele vai voltar a pegar peso. A Fisioterapia é que está ensinando a ele que sensibilidade e força não são coisas do passado e que ele deve permanecer um bom braço, apesar de o cara do banco (o guarda mesmo) sempre ficar desconfiado com ele após 18 de fevereiro de 2010. Pois é... ele vai dar problemas no detector de metais, mas é trabalhador, de família, nunca pegou no alheio - adorava esta forma como um fradezinho velhote nos perguntava sobre "pequenos furtos"! Enfim... Estava eu estudando e fui pegar um livro na estante. Levantei, portanto. Acontece que a cadeira de rodas destravou por vontade própria, se mexeu e quase me derrubou... Pensei rápido (acho que estou ficando boa nisso!): vou me ferrar! E apoiei o peso do corpo com o braço esquerdo na parte baixa da estante...


Se doeu?!? Não... foi legal... espera aí... vou tentar de novo!!! Puuuuuuuuuuuuuuuuxa vida! Conforme minha filosofia do dia do acidente: dói porque está vivo e saudável... Vivo e saudável, Herói tratou de mandar pro meu cerébro duas informações: 1) segurei um tranco!; 2) que parte idiota de você (cérebro) me mandou segurar esta onda?. Meu cérebro respondeu. Era melhor ele ter ficado calado, digo, quieto! Mas ele respondeu... Fiquei doída e preocupada olhando pro braço durante umas duas horas. Pensando: "por favor, não incha! Por favor, seus parafusos estao no lugar, né?!? Já que os do juízo, nunca estiveram...?". Acho que foi isto... Tenho parafusos no braço pra compensar o que falta no juízo.
Herói fez duas sessões de Fisioterapia depois disto e se comportou como um bom braço. Na manipulação, amulegando ele mesmo, não percebemos nenhuma alteração. Haverá uma consulta médica esta semana e ele vai tirar Raio X... Acredito que foi só o susto. Outro susto! Mas susto...
Reaprender o equilíbrio é difícil. No corpo como na mente. Acredito que equilíbrio é a chave para a saúde integral... e isto também não é metáfora, embora tenha múltiplos sentidos. Nenhuma queda seria conveniente agora. E Herói agradecerá se eu ficar quietinha e não der muito trabalho a ele... afinal, ele é de metal, mas não é indestrutível!

4 comentários:

###a.l.#### disse...

Poesia e Evolução Humana
Ensaio sobre a importância da poesia para a humanidade
Autor: Orácio Felipe
Descrição :
Qual a contribuição da Poesia para a evolução da humanidade? Numa rápida abordagem conversamos com os leitores sobre o significado e importância da poesia para "derreter" as algemas que muitas vezes nos aprisionam. A poesia é também uma manifestação simbólica, que revela o universo do autor mas também influi no universo do leitor, proporcionando uma expansão da consciência. Em muitos casos leva até a revolução. Listando algumas poesias e músicas evidenciamos momentos onde a evolução cultural beirou a revolução e libertou. Quiçá pudéssemos alimentar nossos educandos com boa literatura desde tenra idade.

www.clubedosautores.com.br

wires disse...

Mulher, te cuida tá? És fantástica na descrição do fato! rsrsrsrss

wires disse...

REFLEXÃO!!!
"Eu segurei muitas coisas em minhas mãos,e eu perdir tudo;
mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo''.Martin Luther Kin

Luciana Amâncio disse...

Luther King...! Excelente referência!!! Muito bom pensamento... "temos só o que doamos" afinal!

Paz e Bem! Axé!