sexta-feira, 23 de abril de 2010

Há gente... e não eu!!!


Há gente que se enrijeceu
por dentro
de tanto tomar porrada
à toa...

Hoje, essa gente teme
o vazio e crê que fechar-se
garante o comando
de velas e proa.

Há gente que precisa de constante
amasso
para buscar, talvez, o que falta
em cada abraço...

Hoje, essa gente crê
que só há paixão quando há
estardalhaço
e teme que o amor vá antes de vir...


(23/04/2010: Várzea do Capibaribe, Luciana Cavalcanti: "Explicação de carência")

Nenhum comentário: