quinta-feira, 11 de março de 2010

Dos diários de uma "Luciana" real...

LIÇÕES DE PORRADA




por causa de um certo domingo de Carnaval e a partir dele...




I - O Amor é uma opção sua. Ninguém (nem mesmo a pessoa amada) tem necessário comprometimento com isto!
II - Se você não se queixar dos seus sofrimentos certamente não sofrerá menos, mas diminuirá as queixas em relação a você de quem estiver por perto, aumentando as chances de não ficar só...
III - Rir pode até não ser o melhor remédio... mas nada comprova que choro ou resmungos potencialize os efeitos de analgésicos e anti-inflamatórios.
IV - Não fazer absolutamente nada é o tipo de decisão que só quem sempre esteve com o corpo são tomaria por mais que três dias seguidos.
V - Dormir dá um imenso sono.
VI - Dor de dente até que é administrável...
VII - Nunca mais reclamo de dor de cotovelo. Seu tratamento me permite ir ao bar - ou até o exige!
VIII - Seus risos são caros a qualquer um que não esteja de mal com a Vida, mas seu choro (definitivamente) só é encarado por seus amigos.
IX - Felicidade e satisfação são coisas absolutamente diferentes.
X - Prazer não necessariamente gera alegria.
XI - Para infelicidade da cerveja e do uísque, descobri que o melhor dos bares são os meus amigos.
XII - Um estranho ou mesmo um desafeto dividirá a conta do bar contigo, mas somente amigos dividem a conta da farmácia.
XIII - O medo do sofrimento talvez seja o maior e mais desumanizante sofrimento.
XIV - Não pode criticar o padrão Globo de existência quem se furta a visitar amigos doentes, foge aos deprimidos e só frequentará o próprio enterro... este também tem vida de plástico e, por mais verniz filosófico que gaste, vive a estética de shopping center.
XV - A morte de um ateu ser-lhe-á menos dramática do que uma longa e desgastante enfermidade.
XVI - Transcendência é o que lhe resta quando você não pode decidir levantar para beber um copo d'água...
XVII - Se a fé não salva pelo menos o humor e a serenidade que ela traz não precisam de química externa.
XVIII - Confesso uma imensa vaidade em relação ao meu corpo: ele possui uma admirável capacidade de regeneração!
XIX - O desespero, de fato, piora qualquer situação. Ter esperança é um ato de Razão.
XX - O Amor estende sua existência conectando-a a outras. Amar é o começo da infinitude...

Um comentário:

Wires disse...

Hum... Belo texto o "Liçoes de Porrada" o ponto I relata que o AMOR é uma opção individual, ser ou nao ser feliz depende de mim e não de ninguém, Acredito que fundamental é o amor, mas que é impossivel ser feliz sozinho, como bem canta o Lenine.
Bjssss