segunda-feira, 2 de novembro de 2009

canto I

Canto(s)

Madalena, arrependida,
já nem conta as minhas dores.
É tarde,
mas há cerveja
e alguma poesia...
No Mercado, calcular os custos
de meus perdidos amores.

[poema em 2003 ou 2004... vá lembrar! Escrito lá, no Mercado da Madalena]

Nenhum comentário: