quarta-feira, 5 de agosto de 2009

- Recife, cidade lendária...





Capibeirando os meus olhos,
explodiu a beleza que se mostrava
sem margens,
sem divisões...
Inteira, a beleza de uma cidade que grita
através de seu desenho urbano:
Recife quer ser ponte.

Nada mais se separe...
Homens, peixes, carangueijos, manguezais,
componham um desenho multicolorido
onde tudo é humano
corrigindo os desacertos
daquilo que separa e divide
o homem de seu semelhante,
de sua terra,
de seu rio.

- Recife, quero ser ponte!


(poema-de-tanto-olhar, por hora, sem nome. Olhando as fotografias que meus olhos, certa tarde, pediram, enxerguei mais uma vez minha cidade: mais poética que os versos que a cantam...)

Um comentário:

Anônimo disse...

Perfeito !