domingo, 23 de agosto de 2009

Caminho de abraço



Do amor, a medida,

se diz em profundidade

no sangue

da abraçada ferida.


Ali, bem ali,

é onde dói!


Mas é ali que tu irás

porque é ali onde és.


E és livre

não por decisão do Mundo,

não pela história

em movimento-inércia.


És livre

precisamente quando

sabes e podes recusar

liberdades de consessão

ou por decreto...


És livre em caminho torto,

em caminho roto,

porque hoje o justo

nem sempre é reto.


[Recife,19/08/2009]

Nenhum comentário: