segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

..no tempo dos quintais..


era bem ali
o alto-mar e, nós, piratas temidos.
era bem ali
a floresta encantada e, nós, índios
sabedores de magia.

era ali também
biblioteca das imaginações
onde compunhamos histórias sem escrita.

ali, o Mundo-inteiro e o seu fim...
apocalipses sem-medo, com heróis
salvando a Humanidade
e viajando rumo à Marte.

ali, enterramos solenes o papagaio de Vovó
- aquele papagaio chato, gasgito, matraca...
que me chamava "Boneca-de-feira"!!!

ali, o incrível resgate do peru de Natal.
ali, as fugas de um galo brabo, de nome francês... Pierre!

era bem ali
que se cresciam as sementes de nossas infâncias.
e é ali, bem ali,
que plantamos sementes de sonhos feitos filhos,
netos de nossos pais,
bisnetos de nosso avô,
pais de nós...
- Paz a nós! assim na Terra como nos quintais!


[luciana, 05 de janeiro de 2009]

2 comentários:

besta é tu disse...

e quando juntava todos os meus primos e primas no quintal de minha vó...era uma maravilha...
teve até uma que fez mijada nas calças de tantas risadas...hehehe
tempos bons...

Poeta Carlos Maia disse...

Que coisa linda, Lú!
Como disse Belchior: "Quando havia Galos, Noites e Quintais!"

Beijão!