domingo, 13 de abril de 2008

Fim de noite
ainda
que nem madrugada
seja
porque esquenta a cerveja
no copo
porque chove sobre as mesas
na calçada
porque desejo é um atrevimento
e mais nada
porque o corpo só saberá do sono.

Fim de noite...


(22 de Março de 2008)

Nenhum comentário: