sábado, 11 de agosto de 2007

Máscaras...

Perder-te e, no entanto,
encontrar-me nas mentiras
que já não me minto
de, tão fácil,
entregar-me
ao amor que não sinto.



(Fevereiro de 2007... quase-carnaval. Recife, Várzea do Capibaribe)

Um comentário:

Ana disse...

Agenor de Miranda Araújo Neto, Cazuza...
é...lembrei dele nesses teus versos, Lú!
"O teu amor é uma mentira que a minha vaidade quer..."

Lindo...
A sensibilidade...
em ti...
nas letras que evaporam de ti!

Bjoca,Lú!

no breve tempo que estive eu ausente daqui, senti falta.