quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

PILEQUE




Por meus olhos

o Capibaribe me bebeu.

E, embriagado, o Rio

percorreu toda a cidade,

confundindo aos poetas,

até que no mar,

com tanta água salgada,

me esqueceu.






["pileque", poema-anfíbio...precisará todo recifense disto? Por Manuel, João e Joaquim... E por Carlos, acredito: eu preciso!
Caminhando sobre uma ponte, Madalena de Dezembro]

Nenhum comentário: