terça-feira, 31 de outubro de 2006

...focando o olhar


de Tudo

Um pecado.
Desta vez,
original,
todos os outros,
iguais aos outros,
capitais,
pesam enfadados,
pelo vício de pesar
a consciência
dos mortais.

--------------------------- Luciana Cavalcanti. 25 de junho de 2005.

domingo, 29 de outubro de 2006

Futuro-astronave




Quantos Sonhos...

Quantos sonhos durará minha vida?
Haverá algum deles que me custe o sangue?
De que sonho há de sair correndo
o meu filho
com seus papagaios e cores no ar?

________________LAC 20.Dezembro.2001


Mas se eu apenas sonhasse ter um filho, sem me comprometer com o Mundo onde ele vai crescer, mas que bosta de mãe eu seria!!!
Na ternura de nossa utopia, meu sonho aponta o futuro...
LULA BRASIL!!!

terça-feira, 24 de outubro de 2006

Horizonteando olhares...

Investimento

Volto do mar
cheia
de futuros.
Escondo horizontes
por baixo das mangas
e não acredito
em má-sorte:
aposto alto,
especulando amores,
para ser feliz, depois,
e com juro.


Luciana cavalcanti - Recife: Agosto de 2006

domingo, 22 de outubro de 2006

Pós-moderno?

Esta coisa de tecnologia: ao invés de os poetas anônimos fuçarem gavetas em busca de seus poemas, fuçam arqivos e pastas no PC... Encontrei, numa dessas buscas, um poema que celebra justamente o poema de amor escrito, assim, ao teclado de um computador...


Tecnologia

Matar
os poemas de amor,
todos,
sem rasgar papel...

- “Deseja salvar as alterações
em Documento3?”


- Naaaãooo!!!

...Nem alteração,
nem poema,
nem o amor que ele contém.

---------------------------------------
Luciana Cavalcanti - Recife. S/d.

Mãe, irmã e filha...


Descuido

Traduzia o tempo em pressa
para matar a fome
e saciar a sede,
para revelar-se inteiro
e já não fingir a ausência
do amor estampado no rosto
diante do espelho.

Chegada a hora de esgotar
os argumentos todos
dos ponteiros do relógio
para sentir-se, enfim, liberto,
solto, todo o desejo.

Agora, o sonho danou-se no Mundo,
matou aula
e foi ver o mar...
exilou-se na rua. Fez-se boêmio:
embriagou-se
cantou
fez poesia
olhou a lua...e julgou-a bem vadia,mas deixou-se enamorar.
------------------------------------------------------------------------
Luciana Cavalcanti - Recife s/d.

sábado, 21 de outubro de 2006

Das possibilidades...



Leitura

Faça o que quiseres
das possibilidades
de mim
em tua vida
do meu telefone gravado
(sem nome)
na contra-capa
de um livro.
------------------------------------------------------------- Luciana Cavalcanti. S/d.