sexta-feira, 3 de novembro de 2006

Persistência da Memória...


Arquivo

Não sei se corre
ou se morre,
o tempo que visita meu quarto.

É esquivo ou solícito?

Não sei se o procuro,
ou se aguardo...

E se o tempo telefonar?
O que digo?
Direi (talvez) que sinto sua falta.

Ou lembrarei que está em dívida comigo
- um favor ainda não atendido...

Não sei se me leva
ou me esquecerá,
diante de tantos detalhes ao fazer as malas...

Quando partir o tempo,
terei partido?
Ou ficarei no quarto
a olhar as fotos
de Amor Antigo?

(Luciana Cavalcanti)

Um comentário:

Cássio Cavalcante disse...

Oi Luciana,

gostei muito desta, parabens,

um abraço
Cássio