sábado, 11 de novembro de 2006

Dois mundos...











O muro

Não fui eu que o construi,
no entanto, estático e arrogante,
ele dorme diante de mim.
E, imenso,
bloqueia a minha estrada.

Se há dois lados,
quem o construiu escolheu um só.
Eu não creio
que de lá não sintam saudades daqui,
que daqui não sintam desejo d’além...

Luciana Cavalcanti (Agosto de 1998, Recife)

Nenhum comentário: