sábado, 4 de novembro de 2006

Conceito de Amor - I


Sinopse

Eu não
acredito no Amor,
meu amor.
Não me faça promessas,
não me acredite feliz,
nem vá convencer-se
por qualquer sorriso meu...

Eu não vou
procurá-lo se, acaso,
em meio às minhas palavras,
você se perder.

Eu tenho tantos
silêncios, amor, escute.
Você ainda não sabe,
nunca me viu chorar.
Eu vivo por você...
E morro por você. Mais nada.

------------------------------------------------------------------------------------
por Luciana Cavalcanti (ou Amâncio... ou Araújo... ou como queira...). Recife - s/d.

...E o quadro do Dalí, que aqui tens, é chamado "Metamorfose de Narciso". E tenho dito!

2 comentários:

Marcella Nathaly disse...

Muita poesia! Difícil comentar em todas, mas eu li todas! E gostei particularmente dessa última. Acho que já fiz cópias autorizadas dela em outra ocasião (ou estou ficando doida?)...
E prefiro Luciana Cavalcanti!

BARROS DE ALECAR disse...

...
Que poeta que nada,
Apenas uma cabeça errante,
Que pensa demais,
O que se atreve a escrever.
...